sexta-feira novembro 21st 2014
03

A Importância da água para o corpo humano

O corpo pede água e outros líquidos. Entenda por que eles são tão importantes para viver de maneira saudável

Em dias de sol forte, calor e boca seca, há quem sonhe com um copo de água fresca, saindo da moringa de barro. Outros desejam um copo de suco de frutas batido na hora, com pedaços de gelo e um pouco de hortelã. Há quem prefira chás gelados com essências cítricas, ou a água de coco, que pode ser encontrada nas barraquinhas tanto da praia quanto das esquinas das grandes cidades. Há espaço ainda para novas águas, em versões aromatizadas, gaseificadas, reforçadas com minerais extras. Também pode ser a água que está nas frutas, nos sucos, nos chás, nas bebidas preparadas para saciar o corpo dos atletas. São muitas as formas de consumir água. Gostos pessoais à parte, o que importa é que, sem água não há vida – e nada mais eficiente do que dias quentes para nos lembrar que é ela, a água, o principal componente do corpo humano. Os líquidos são responsáveis por cerca de 60% a 70% do peso de uma pessoa adulta. Uma perda de 10% do peso corporal já é considerada desidratação grave, levando a alterações importantes no organismo. Se ela for maior, atingindo os 20%, a vida fica impossível. “Vivemos semanas sem comida, mas nunca sem água. Água é como oxigênio para a vida”, afirma Ioná Zalcman, nutricionista do Fleury Medicina e Saúde.

A bebida de cada um
Cada pessoa tem uma necessidade específica no consumo de líquidos. Entenda cada uma delas

Atletas
Corredores, nadadores, ciclistas, adeptos de academia. Todos aqueles que fazem atividade física constante devem prestar ainda mais atenção à hidratação. De acordo com o American College of Sports Medicine, órgão que reúne especialistas americanos em Medicina Esportiva e funciona como referência para profissionais de saúde em todo o mundo, deve-se ingerir em torno de 250 ml a 500 ml de água antes de começar o treino. Durante o exercício, 150 ml a 350 ml a cada 15 a 20 minutos. Em muitos casos, principalmente para quem se exercita por mais de uma hora seguida, por exemplo, maratonistas e corredores, é recomendável recorrer às bebidas preparadas especialmente para atletas, vendidas já prontas ou em pó, para ser adicionado à água. “Nesse caso, é necessário também ingerir bebidas com carboidratos, como os isotônicos. Eles ajudam a repor os sais minerais que são perdidos durante a transpiração e, por terem carboidratos, fornecem energia para o organismo”, explica Ioná. Para otimizar o processo de recuperação após o exercício, deve-se repor 150% do peso perdido, ou seja, 1,5 litro para cada 1 quilo perdido.

Crianças
Bebês que ainda estão sendo amamentados não precisam de mais nenhuma ingestão de líquido: a necessidade diária é suprida pelo leite materno. Quando a criança pára de ser amamentada, é hora de introduzir alimentos, e é também hora de começar a beber água e outros líquidos, como sucos e chás. Até 1 ano de idade, bebês devem ingerir cerca de 0,8 a 1 litro de água por dia. Entre 1 e 8 anos, essa quantidade aumenta para cerca de 1,3 a 1,8 litro/dia. Sempre que a criança apresentar diarréia, vômito ou febre esse volume deve ser aumentado. “A desidratação é uma importante causa de internação em Pediatria, podendo levar à morte”, alerta a nutricionista Sueli. Os bebês têm maior necessidade de água em decorrência da limitada capacidade dos rins em manejar a carga renal e de sua maior porcentagem de água corpórea, característica natural do desenvolvimento humano. Crianças brincando na piscina ou no parque, ou mesmo em casa, podem se esquecer facilmente de beber água. Cabe aos pais, a cada uma ou duas horas, oferecer um copo de suco de frutas frescas ou mesmo de água pura.

Terceira idade
A partir dos 60 anos, a pessoa precisa tomar cuidados extras para garantir a reposição das perdas diárias normais de líquido. Acontece que, durante o processo de envelhecimento, é normal haver uma perda progressiva na quantidade total de água no organismo. Além disso, o próprio corpo já não consegue mais reter tão bem os líquidos quanto na juventude. Isso pode ocorrer com pessoas que tomam remédios para problemas cardiovasculares, que atuam como diuréticos, ou seja, fazem com que o corpo perca ainda mais líquido. Por isso, não se deve esperar sentir sede ou vontade de beber alguma coisa – nessa idade é comum a redução da ingestão de água por esquecimento ou por dificuldades motoras, características do envelhecimento. “O importante na terceira idade é manter a ingestão, sem esperar os sinais de sede”, diz Ioná.

Do metabolismo à aparência da pele, tudo depende da dose adequada de água para permanecer em perfeito funcionamento. Chegar à fórmula da dose ideal depende, no entanto, de fatores como temperatura do ambiente, idade e esforço físico de cada um. Mas especialistas ouvidos pela Fleury Saúde em Dia indicam: para pessoas saudáveis, a receita de dois a três litros de líquidos por dia é válida. “Todo mundo deve beber diariamente cerca de dois litros de água. Apenas pessoas com alguns problemas de saúde específicos, como insuficiência cardíaca, hepática ou renal, podem ter restrições hídricas, ou seja, devem ingerir uma quantidade menor de líquidos”, diz Ioná. Ingerir líquidos é muito mais do que simplesmente saciar a sede – sensação, aliás, que aparece quando eles já estão em pequena quantidade no corpo. Isso é perigoso porque a desidratação eleva a concentração de sal no organismo, o que aumenta a pressão arterial e dificulta a eliminação de toxinas. Beber água é bom para o funcionamento do intestino, porque ela facilita o trânsito dos alimentos. Ajuda a melhorar a digestão e previne a formação de cálculos renais, já que faz com que substâncias nocivas sejam diluídas e eliminadas pelo corpo. Além disso, está associada a um rosto e corpo mais bonitos – pois hidrata, limpa e retira células mortas da pele. “A água é responsável por praticamente todos os processos que ocorrem no organismo, desde a circulação, a digestão e o transporte de substâncias, até a eliminação de toxinas. Tem também como função importante auxiliar na regulação da temperatura corpórea, e isso acontece quando transpiramos. É o mecanismo que o corpo desenvolveu para se esfriar e manter uma temperatura adequada”, explica a nutricionista e doutora em Saúde Pública Sueli Agustino Gimeno, do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Fonte: Site Fleury Medicina e Saúde

Post to Twitter

As informações contidas neste site não substituem sua visita regular ao seu médico. Somente ele está apto a diagnosticar qualquer problema de saúde.

Respostas

Um Comentário to “A Importância da água para o corpo humano”

  1. Gostaria saber quais são as consequencias provocadas ao consumo de água fresca apos uma refeiçao de comida quente ou semiquente.

Deixe um Comentário